O Pássaro dos Segredos

 

Género

Conto

Editora

Editora Kreamus

Lançamento

2014

O "25 de Abril" visto pelos olhos de uma criança.

Pai e filho, confidentes da vida. Uma história de ternura e intimidade, em que se relata o ambiente de uma família no cenário antes do “25 de Abril” em que as “paredes tinha ouvidos” e era preciso guardar segredos. Uma criança a olhar ingenuamente para a revolução e a segurar a antena da rádio para ouvir o povo que nas ruas já gritava “liberdade”.

«Foi com curiosidade e interesse que iniciei a leitura deste conto. Estava longe de imaginar o que iria sentir, de como me sentiria identificado. Estava longe de imaginar o encanto, a força que tem esta celebração de Abril e da liberdade. A primeira leitura causou-me uma forte emoção…»

Prefácio de Manuel B. Martins Guerreiro, que participou na preparação do 25 de Abril de 1974, integrou os vários órgãos do MFA e foi membro Conselho de Revolução.

E do poeta Joaquim Pessoa.

«Um hino ao amor, mas também à infância, à figura tutelar do pai, e à família como núcleo que preenchia “o ninho”, a casa carregada de ternura e de uma felicidade como que enclausurada dentro de um ovo que viria, mais tarde, a eclodir. Essa recordação da vivência com o pai-herói remonta a um tempo psicologicamente cinzento, frio, demorado, atmosfera bafienta de muitos temores interrompidos aqui e ali por algumas gargalhadas sarcásticas, como chicotes a forçar o andamento dessa besta sem cor e sem alma que a todos tolhia e ameaçava, na época em que "as paredes tinham ouvidos".

TagsO Pássaro dos Segredos Conto 25 de Abril Liberdade

Outros Contos