Marginália

 

Género

Poesia

Editora

Edita-me

Lançamento

2015

Antologia Poética - Prefácio da Poetisa Graça Pires

João Carlos Esteves
João Morgado
José Luís Outono
Cecília Vilas Boas
Edgardo Xavier
José Brites Inácio
José Gabriel Duarte
Rita Pais
Tereza Brinco
Francisco Arsénio

Espiga

O meu corpo
tombado na cama
como trigo vergado na eira
é um corpo
onde vadiou a chama
flamejante e altaneira.

Mas este corpo
não é ainda trigo ceifado
pois tem seiva, força, raiz
é apenas um corpo
saciado, em deleite e descansado
na eira dos corpos viris.

Vem, seduz o meu corpo
sorve a haste sob o lençol
sussurra uma doce cantiga
e verás o meu corpo
erguer-se aprumado ao sol
mostrando a força da espiga.

TagsPoesia Espiga Corpo

Mais Poesia